sexta-feira, 31 de agosto de 2018

SAAE recupera equipamento, gera economia e mais eficiência

Valorizando o seu patrimônio e promovendo economia aliada à eficiência, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) recuperou importante equipamento que já está sendo utilizado nas atividades da autarquia. Trata-se de uma máquina percussora destinada para a perfuração de poços tubulares profundos e serviços relacionados aos mesmos. O equipamento seria leiloado por administrações passadas e estava literalmente encostado.

Sistema Sinhá Andrade - Máquina recuperada

Hoje, com a manutenção em dia, já foi utilizada para a recuperação de um poço do Sistema Sinhá Andrade que - se contratada empresa particular para fazer o mesmo serviço - geraria um custo de aproximadamente R$ 15 mil para os cofres públicos. No entanto, com a máquina e pessoal próprios, o SAAE garantiu a recuperação de importante poço que vai reforçar o abastecimento da região central da cidade. Isto é eficiência. Serviços ligue 115.


Sistema Sinhá Andrade - Poço recuperado

terça-feira, 28 de agosto de 2018

SAAE alerta para lançamento irregular de resíduos em elevatórias de esgoto


O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) está em alerta com a ação de caminhões limpa fossa clandestinos que estão fazendo lançamentos irregulares de óleo vegetal em  elevatórias de esgoto da cidade. Os prejuízos são imensuráveis, dentre eles: rompimento de redes, queima de bombas, retorno do esgoto para dentro dos imóveis ou extravasamento nas ruas.

As redes coletoras de esgoto são dimensionadas para conduzir às estações elevatórias apenas o esgoto doméstico, resultante do uso dos banheiros, tanques e pias de cozinha. No entanto, materiais como  óleo de cozinha e outros tipos de óleos plásticos, panos, pedaços de madeira, entulho de construção civil também vêm sendo descartados na rede coletora, o que é proibido. 

Os maiores problemas de operação do sistema de esgoto são provocados pela destinação inadequada nas tubulações.  Os caminhões clandestinos estão fazendo o descarte em poços de visita instalados em pontos estratégicos nas vias públicas. O SAAE já comunicou a Polícia Militar Ambiental sobre o problema e a fiscalização será rigorosa a fim de inibir a ação criminosa.





SAAE revitaliza reservatórios dos sistemas São João e Carmo


O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), com o objetivo de evitar perdas de água potável dentro do próprio sistema, está executando uma série de reformas em suas unidades e, principalmente, nos reservatórios de onde é destinada a água para o abastecimento público. 


Dentre as obras, destaque para as executadas no alto do morro São João. Três reservatórios, que somados armazenam 2 milhões de litros de água, ganharam serviços de impermeabilização, pintura, construção de passeio de concreto, reforço estrutural dentre outras medidas para contenção de perdas e melhoria do abastecimento.  O mesmo está sendo feito atualmente no Sistema do bairro do Carmo.



E a Prefeitura de Sete Lagoas não para por aí: está em andamento projeto para instalação de reservatório de 10 milhões de litros no mesmo local, o que vai garantir reserva suficiente para abastecer em tempos de crise ou em decorrência de alguma manutenção do sistema toda a região norte da cidade.





terça-feira, 17 de julho de 2018

Para evitar perdas, SAAE melhora condições de mais de 10 reservatórios


Poços e reservatórios espalhados pela cidade careciam de reformas e melhorias, fatos constatados pela atual administração. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), com o objetivo de evitar perdas de água potável dentro do próprio sistema, executando uma série de reformas em suas unidades e, principalmente, nos reservatórios de onde é destinada a água para o abastecimento público.  

Parte das obras já foi concluída, dentre elas: reformas dos reservatórios do Jardim Arizona (subida da Serra Santa Helena), Mangabeiras, dois no Cemig, Silva Xavier, Lontra, Montreal, Paredão, Serrinha (no bairro do Carmo) e três no Planalto/JK.  Os serviços realizados foram de impermeabilização, pintura, construção de passeio de concreto, reforço estrutural dentre outras medidas para contenção de perdas e melhoria nas adutoras de abastecimento.

Mas as melhorias não param por aí; estão em andamento os processos de ampliação e reforma das seguintes unidades do SAAE: construção do Laboratório Mucuri; instalação de reservatório na Pousada do Sol; reforma dos três reservatórios do Morro São João, Jardim Primavera II, Boa Vista, Castelo Branco, São Cristóvão, Iporanga, Areias, e outras benfeitorias na Estação de Tratamento de Água (ETA) – Sistema Rio das Velhas, como o cercamento da unidade.










quinta-feira, 12 de julho de 2018

ETA – Sistema Rio das Velhas agora é referência para formação de novos agentes de saúde do estado


Esta semana a Estação de Tratamento de Água (ETA) Sete Lagoas – Sistema Rio das Velhas recebeu a visita de 20 profissionais para o “Curso de Capacitação de Vigilância da Qualidade da Água para o Consumo Humano”. O mesmo foi requerido por Jean Carlos dos Santos Barrado - Superintendente Regional de Saúde de Sete Lagoas, subordinada à Secretaria Estadual de Saúde.

Na capacitação os profissionais da Secretaria Estadual de Saúde tiveram a oportunidade conhecer o funcionamento de todo o sistema de captação, tratamento e reservação de água, bem como toda a parte relacionada ao laboratório de análises da água. Participaram agentes de Sete Lagoas, Curvelo, Pompéu, Três Marias, Abaeté e Paraopeba.

As adequações feitas pela atual administração municipal garantiram o funcionamento da ETA – entregue inacabada - e o investimento em qualidade é constante. Hoje a ETA é responsável pelo fornecimento de água para cerca de 80 mil pessoas com uma produção diária de 10 milhões de litros/dia. A Prefeitura de Sete Lagoas / SAAE investiu cerca de R$ 5 milhões para que isso se tornasse realidade.

A ETA dispõe de um laboratório de análises físico-químicas onde são realizadas as análises em atendimento aos padrões de potabilidade exigidos pela portaria 2914/2011 do Ministério da Saúde. Durante a operação são realizados em média 150 ensaios para atestar a qualidade da água. Esse controle é feito durante as oito horas de funcionamento do sistema.








quarta-feira, 2 de maio de 2018

Prefeito Leone Maciel anuncia que ETE fica pronta em dois anos

Na manhã da última sexta-feira, 27, o prefeito Leone Maciel e o presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Arnaldo Nogueira, lideraram uma visita até as obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e depois à Estação de Tratamento de Água (ETA) – Sistema Rio das Velhas. Acompanhados de secretários municipais, vereadores e convidados, o prefeito anunciou que a ETE fica pronta em até dois anos, mas pode sair em até 18 meses.
A empresa vencedora do processo licitatório e que já trabalha na construção da ETE é a Prefisan. Estão garantidos os recursos, via Ministério das Cidades – PAC Saneamento Básico - para a construção do empreendimento. “Uma obra da ordem de R$ 70 milhões. Nesse início de ano conseguimos a liberação da licença ambiental da Supram para iniciarmos a construção com um recurso oriundo de fundo perdido. Esta foi uma grande conquista”, comenta o prefeito.
VISITA ETE / ETA


A ETE será construída na comunidade de Areias, após o bairro Tamanduá. Atualmente Sete Lagoas tem 95% de cobertura de rede coletora de esgoto e 99% de rede de distribuição de água. O empreendimento será construído em uma área de 111.793 m² e terá uma única unidade para atender as duas bacias hidrográficas da sede do município. Haverá transposição de uma bacia para outra através de estação elevatória de esgoto bruto.
O empreendimento foi projetado para atender uma população de 227 mil habitantes, com o horizonte final para o ano de 2033, quando é estimada uma população de 298 mil habitantes em Sete Lagoas. O sistema de tratamento será constituído de tratamento preliminar, reatores UASB, filtros biológicos, decantadores e desidratação de lodo. A ETE é uma importante obra para a melhoria das condições sanitárias e ambientais do município e consequente melhoria da qualidade de vida da população.
“Estamos colhendo os frutos que plantamos em 2007/2008, na nossa primeira gestão. A ETE vai tratar o esgoto domiciliar de toda cidade. Esta é uma realização de um enorme ganho ambiental de toda região. Nesta manhã, visitamos obras e realizações reforçando que Sete Lagoas é o melhor lugar para se investir em Minas Gerais”, avalia o prefeito Leone Maciel.

A comitiva seguiu para a Estação de Tratamento de Água (ETA) – Sistema Rio das Velhas, em Funilândia. A transformação pelo qual passou o empreendimento foi demonstrada em números e ações efetivas que fizeram com que a ETA funcionasse de verdade após o início dos trabalhos da atual administração, no ano passado. “Se em Janeiro de 2017 a vazão era de 216 mil litros/hora, hoje são enviados cerca de um milhão de litros/hora, o que corresponde a 10 milhões de litros de água/dia. A ETA só foi possível operar com maior capacidade após uma série de medidas emergenciais, negligenciadas pela administração passada”, afirmou Arnaldo Nogueira, presidente do SAAE. O teste final da ETA, para atingir a vazão de 490 L/S - conforme contrato firmado entre a Prefeitura de Sete Lagoas e a empresa COLLETT Engenharia – é o grande desafio.Com investimentos, ETA  produz 10 milhões de água/dia
VISITA ETE / ETA


A atual administração do SAAE investiu cerca de R$ 5 milhões para que a água tratada não deixasse de chegar até Sete Lagoas, o que poderia ocasionar um colapso no abastecimento público. É projeto para este ano iniciar a construção de dois grandes reservatórios em Sete Lagoas, cada um com 10 milhões de litros/água; um no bairro São João e o outro na região Sul. “O SAAE é altamente viável. O que faltava para a autarquia está sendo suprido agora, com investimento em grandes reservatórios para levar água de qualidade e em quantidade para toda a cidade por meio da gravidade. Temos água no Norte da cidade e o desafio é levar até o Sul. O SAAE precisa de modernidade e a população vai ver que se trata - com todo o investimento que está sendo feito - da melhor companhia de saneamento que Sete Lagoas pode ter”, afirmou Leone Maciel.

http://www.setelagoas.mg.gov.br/detalhe-da-materia/info/prefeito-leone-maciel-anuncia-que-ete-fica-pronta-em-dois-anos/16758

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Reforço no abastecimento do bairro Brasília


O SAAE conclui interligação de redes de água do Sistema Rio das Velhas até reservatório de 500 mil litros que abastece a região do bairro Brasília. Esta água vai reforçar o abastecimento público daquela localidade, principalmente quando ocorrerem as paradas programadas pela Cemig com o intuito de reduzir o consumo de energia por parte do sistema que gere os poços tubulares profundos.




Reservatório do Montreal é recuperado pelo SAAE


No início da administração da atual diretoria do SAAE foram detectadas diversas falhas que impossibilitaram a utilização de todo o potencial do reservatório construído no bairro Montreal. Com capacidade para armazenar 2,5 milhões de litros de água, problemas construtivos impediam que fosse explorada sequer metade de sua capacidade. Com trabalho e determinação, hoje o grande reservatório já tem condições de receber toda a água para a qual foi destinado, sendo responsável pelo abastecimento das seguintes localidades: Montreal, Canadá I e II, Monte Carlo, CDI II, Luxemburgo, parte do Jardim Primavera e Interlagos. Este reservatório recebe água do Sistema Rio das Velhas e antes das obras de manutenção estava fora do prumo e apresentava desnível.



quinta-feira, 19 de abril de 2018

Obra no Universitário para acabar com lançamento de esgoto em córrego




O SAAE Sete Lagoas executa importante obra de complementação de rede de esgoto no bairro Universitário entre as ruas Grécia e Finlândia. Com aproximadamente 300 metros de extensão, o objetivo é retirar grande carga de esgoto que é lançado diretamente no Córrego Boqueirão por lava-jatos localizados na região. Atendendo recomendação do Ministério Público, o SAAE evita dessa forma que esse efluente atinja aquela que é considerada Área de Proteção Permanente (APP), conforme Projeto de Lei de 19 de dezembro de 1979.


Apenas uma parte da Rua Finlândia tinha rede de esgoto que era direcionada para
um emissário com diâmetro de 400 mm. As áreas construídas das empresas que lançam o esgoto situam-se há menos de 30 metros do leito do córrego dentro da APP. Com a obra concluída, todo o esgoto que chega ao poço de visita (PV) existente na Rua Grécia será direcionado para um novo PV que está sendo construído e será interligado na nova extensão de rede da R. Finlândia. Importante lembrar que as empresas de onde tem origem o esgoto já foram notificadas pelo SAAE para regularizar suas instalações quanto à manutenção de caixa separadora de água e óleo.


terça-feira, 17 de abril de 2018

SAAE que funciona de verdade! É assim com a atual administração

Com seriedade e profissionalismo, o SAAE Sete Lagoas passa por uma verdadeira transformação. Com equipe técnica qualificada e que conhece o trabalho, a atual administração - sob a liderança do prefeito Leone Maciel - faz do SAAE a autarquia o que os setelagoanos querem e merecem. Veja o que o órgão tem feito em relação à distribuição de água e também para a proteção do nosso lençol freático. Veja o vídeo:





sexta-feira, 13 de abril de 2018

Estudo hidrogeológico revela que captação de água exige prudência


“O momento é de preservação, de proteger as áreas de recarga do nosso lençol freático. Saber como lidar com nossos poços profundos. Estamos governando a cidade elegendo prioridades, e essas são duas delas. Este é um trabalho que, certamente, servirá de referência para as próximas gerações”. Com essa fala, o prefeito Leone Maciel ressaltou a importância do estudo hidrogeológico e a criação das APAS (Áreas de Proteção Ambiental) Machado e Marinheiro, em Sete Lagoas.  Com excelente público, mais de 300 pessoas compareceram.

Os temas foram apresentados de forma inédita na última terça-feira, 11, no auditório do Centro Universitário UNIFEMM no Seminário “Apresentação do Estudo Hidrogeológico de Sete Lagoas e a Preservação dos Cursos D’Água”. Promovido pela Prefeitura Municipal através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), por determinação do prefeito Leone Maciel, o trabalho foi revelado de maneira transparente a fim de apresentar a real situação do subsolo da cidade que foi objeto do estudo.

O momento é de prudência no que diz respeito à captação de água para abastecimento público vias poços tubulares profundos. Um dos palestrantes, o professor Paulo Henrique Galvão - bacharelado em Geologia, Mestre em Hidrogeologia em meios Porosos e Doutor em Hidrogeologia Cárstica – indicou as áreas com maior propensão à captação das águas subterrâneas e outras com menor capacidade de produção de água; bem como as regiões propensas a sofrer problemas geológicos pela exploração desenfreada de água subterrânea, sobretudo as captadas de poços clandestinos e sem controle eficiente por parte dos órgãos estaduais.

A segunda palestra foi no sentido de preservar o que ainda está praticamente intocado pela ação do homem. Para garantir a preservação do lençol freático foi apresentado o pré-projeto da criação das APAS do Marinheiro e Machado. O engenheiro Laudo Luiz Mota Serrano, o segundo palestrante, apresentou soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas de escassez hídrica. O prefeito lembrou que, na sua primeira administração, já havia regulamento a APA Paiol, e essas duas outras – fundamentais para a cidade – serão legalmente protegidas. “Nosso compromisso é com a modernidade, mas com respeito ao meio ambiente e à legalidade para resgatarmos Sete Lagoas”, finalizou Leone Maciel.

O estudo hidrogeológico, na íntegra, está disponível no próprio SAAE e é de livre acesso à população.  O evento foi uma realização da Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, SAAE e DRZ Geotecnologia. E contou com os seguintes apoios: Centro Universitário UNIFEMM e Subcomitê do Ribeirão Jequitibá.






quinta-feira, 12 de abril de 2018

SAAE troca rede antiga de água no Vapabuçu para evitar vazamentos

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) fez importante intervenção na Avenida Antônio Francisco Mendonça Chaves, no bairro Vapabuçu. Foi detectado vazamento constante de água na rede de abastecimento daquela localidade em decorrência de tubulação antiga. Substituída na última quarta-feira (11), a rede ultrapassada – que tem como base o amianto e mais de 50 anos desde sua instalação – foi substituída por canos de PVC. Servidores do SAAE instalaram cerca de 100 metros da nova rede de água.

Rede com material de PVC foi instalada: melhor no abastecimento e sem vazamentos

É objetivo da autarquia municipal substituir gradativamente instalações já ultrapassadas, uma constante em diferentes regiões de Sete Lagoas.  Boa parte desta rede hidráulica tem mais de 50 anos e é composta de tubulações de materiais que não são adequados. Com a evolução tecnológica, se percebe que cimento amianto não deve mais ser utilizado e serão substituídos dentro da programação de trabalho da autarquia municipal.

Tubos de amianto estão fora de linha e serão substituídos: muitos vazamentos


terça-feira, 10 de abril de 2018

Conheça a arte de José Corrêa, o poeta das cores


Será aberta no próximo dia 16 de abril, segunda-feira às 20h, na Galeria Fernandino Junior / Casa da Cultura Francisco Timóteo Pereira, a mostra “Poéticas” - a primeira exposição individual de pinturas e poesias do artista José Corrêa da Silva. Natural de Sete Lagoas – da comunidade de Lontrinha - ele é servidor aposentado do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

A curadoria justifica a mostra na condição de homenagem ao artista que dedica sua vida à contemplação e prática das artes, valendo o fomento e incentivo oficial pelo exemplo de perseverança e envolvimento sensível com o pensar e fazer artístico. “Não está em evidência outros fatores a não ser a noção temporal de uma pessoa que não se curva perante as dificuldades e a transpõe como pode, dentro do seu espectro participativo da cultura local” explica Dmtrius Cotta, Curador da mostra.

Além do fascínio por paisagens outra paixão que pode ser observada em suas obras são as igrejas históricas. “Retratar igrejas históricas em minhas pinturas revela essa sintonia do pequeno ser humano tentando se encontrar com seu criador, a partir do zelo em suas suntuosas construções religiosas”, conta José Corrêa. Agende: abertura dia 16 de abril, 20h, na Casa da Cultura.

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Prefeitura e SAAE vão revelar estudo hidrogeológico em seminário



Relatório detalha realidade do subsolo de Sete Lagoas;
encontro também vai tratar da regulamentação de APA’s

Na próxima quarta-feira, 11 de abril, às 19h, será realizado um seminário de interesse de todos os sete-lagoanos no auditório do Centro Universitário Unifemm. Com o tema “Apresentação do Estudo Hidrogeológico de Sete Lagoas e a Preservação dos Cursos D’Água”, a Prefeitura de Sete Lagoas apresenta, em um evento aberto ao público, o estudo que ficou engavetado por diversos gestores municipais durante anos. Por determinação do prefeito Leone Maciel o trabalho será revelado de maneira transparente para que toda a população conheça com detalhes qual a real situação do subsolo do município. A criação de Áreas de Proteção Ambiental (APA) será o outro assunto a nortear o seminário. “A realidade do nosso subsolo sempre foi um enigma. Muita gente trata este assunto como um tabu, mas é preciso expor a realidade com a qual lidamos diariamente. Este é um trabalho que, certamente, servirá de referência para as próximas gerações”, define Leone Maciel.  

O estudo hidrogeológico de Sete Lagoas será apresentado pelo responsável por sua execuação, o professor Paulo Henrique Galvão. Bacharelado em Geologia, Mestre em Hidrogeologia em meios Porosos e Doutor em Hidrogeologia Cárstica, Galvão vai falar sobre favorabilidade hídrica, ou seja, a indicação de áreas com maior propensão à captação das águas subterrâneas e outras com menor capacidade de produção de água. O estudo já norteia as decisões do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) dentro do seu planejamento estratégico de captação de água para o abastecimento público.

Já o segundo tema proposto terá como palestrante Laudo Luiz Mota Serrano. Ele é Engenheiro Agrimensor e Ambiental, Mestre em Auditoria e Gestão Ambiental, além de Doutorando em Educação Ambiental. Sua palestra trará soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas hídricos. Na oportunidade será apresentada a parceria entre a Prefeitura de Sete Lagoas, SAAE e Embrapa para a regulamentação das Áreas de Proteção Ambiental (APAs) do Marinheiro e Machado. O objetivo da iniciativa é proteger e recuperar estes importantes aquíferos e pontos de recarga de nosso lençol freático.  Agende então: 11 de abril,  quarta-feira, às 19h no Centro Universitário UNIFEMM.

segunda-feira, 26 de março de 2018

Com foco em educação ambiental, SAAE promoveu teatro para mais de 300 estudantes


Com uma ação inédita, a Prefeitura de Sete Lagoas – através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) – promoveu no Dia Mundial da Água (22 de Março) - no auditório do Centro Universitário Unifemm peça teatral que teve como foco a educação ambiental e a sustentabilidade. Mais de 300 alunos das escolas municipais Jovelino Lanza, Clarindo Cassimiro e Nádia Lúcia assistiram ao espetáculo que emocionou jovens e adultos. As unidades de ensino envolvidas já participaram da primeira etapa do projeto do setor de Educação Ambiental da autarquia em 2017.

 “A Princesa Gaia” é uma peça lúdica e divertida que apontou questões importantes sobre a relação entre o homem e o planeta terra buscando conscientizar nossos pequenos cidadãos. “A peça conta a estória da Terra quando ela era ainda uma jovem princesa que, de tanto insistir, ganha a permissão de seu pai, o grande Rei Sol para casar-se. Não satisfeita com os pretendentes indicados por ele, a princesa foge para um local desconhecido, o nada, onde se encontra com o primeiro homem e… se apaixona! O casamento acontece, mas a relação é instável”.

Há nove anos a Preqaria Cia de Teatro discute a precariedade da existência humana através de seus espetáculos. Apesar de “A Princesa Gaia” ser uma peça lúdica e divertida, ela aponta para questões importantes sobre a relação entre o homem e o planeta terra e busca conscientizar nossos pequenos cidadãos. A água e sua preservação é apenas um dos pontos abordados. Este evento contou com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, Centro Universitário Unifemm e do vereador/ presidente da Câmara Municipal, Cláudio Caramelo.